quarta-feira, 30 de abril de 2008

Prisão de ventre mental.

Não. Não acabaram minhas idéias, nem meus pensamentos, também não gastei todos os meus neurônios imaginando como e porquê as formigas vêm de tão longe e somente quando não estamos olhando, nem me preocupei com a velocidade de detectação de um pedaço de biscoito passatempo no chão. (Não sei como é que elas sabem)
Estou há um tempo sem escrever meus mais recônditos pensamentos aqui neste humilde blog devido a falta de interntet. O bendito boleto da JetCom sumiu, esquecemos que isso é um serviço pago e eles simplesmente cortaram a internet lá de casa, bem como os canais que eu gosto tanto de assistir: FOX, AXN, Warnner... e outros que passam seriados! O problema disso tudo é que a cada dia minha cabeça fica cheia de coisas que eu penso e que gostaria de compartilhar com quem quer que leia esse blog.
Por exemplo outro dia estava no ponto de ônibus e a porta traseira parou bem na minha frente.
Olhei pra dentro do ônibus e percebi 3 figuras cercando um cara. Devo admitir que julguei preconceituosamente os 3 caras. Mas meu julgamento não estava errado, afinal eles estavam assaltando o cidadão! Assaltando é o modo de dizer, pois não acredito que ninguém estava armado ali. O caso é que: Um ônibus vazio nos fundos, um cara de boné, fones nos ouvidos, camisa polo, calça jeans e sapatênis, correntinha no pescoço, completamente só no fundão de um ônibus. Tenha paciência!! Tá pedindo pra ser roubado. Não se anda sozinho (muito menos sozinha) no fundo de um ônibus vazio. Se não tiver outra maneira e não quer ir em pé, ao menos sente na cadeira do corredor, assim o cara que for te assaltar não deixa você encurralado entre ele e a janela (que nem dá pra pular fora). Não fique de boné na janela do ônibus, nem com relógio, pulseira ou anel a vista dos moleques do centro. Coloque os fios do mp3 por dentro da camisa. E principalmente coloque o preconceito pra fora. É isso mesmo! Estou contando essas coisas por que vi acontecer com uma amiga minha que perdeu o celular e R$355,00 da bolsa. Ela viu um cara suspeito, num lugar esquisito, numa hora sinistra. Mas ela não quis ser preconceituosa com o afro-descendente. Não estou querendo refazer a Ku Klux Klan, pelo amor de Deus. Não! Só estou dizendo que quando seus "INSTINTOS" de sobrevivência te alertar, SEJA PRECONCEITUOSO SIM! (Mas só nessas horas, pq preconceito sem hora marcada é crime)

4 comentários:

Nicolle disse...

Max só tu mesmo! preconceito com hora marcada é ótimo para se proteger... rs.
Mas acho que nem é isso, são os institos mesmo que devemos seguir nessas horas. beijo

Nicole disse...

veja só como nem tudo está perdido, as pessoas ainda comentam por aqui...

Carola Guimarães disse...

:D
Gostei do blog!
Ah... e apropósito...também perdi meu celular só pq não obedeci aos "instintos"! uhhuaua...
coisas da vida...

Abraço!

Jão disse...

Eu sempre dei "ouvidos" para meus instintos e por isso ainda não fui assltado. Hj em dia não dá pra andar nas ruas sem desconfiar de qualquer um, esteja, o qualquer um, mal vestido ou bem vestido. Pq os piores ladrçoes estão de terno e gravata, imagina então os que estão de pés descaços? Não que todos sejam ladrões, mas nem sempre está escrito na cara do cidadão, eu sou bandido. Então por essas e outra razões eu desconfio de todos, ao menos que eu conheça a pessoa.